Publicado por: Cláudia | maio 2, 2009

Sejam bem vindos!

Fábula de um arquiteto

João Cabral de Melo Neto

A arquitetura como construir portas,
de abrir; ou como construir o aberto;
construir, não como ilhar e prender,
nem construir como fechar secretos;
construir portas abertas, em portas;
casas exclusivamente portas e tecto.
O arquiteto: o que abre para o homem
(tudo se sanearia desde casas abertas)
portas por-onde, jamais portas-contra;
por onde, livres: ar luz razão certa.

Até que, tantos livres o amedrontando,
renegou dar a viver no claro e aberto.
Onde vãos de abrir, ele foi amurando
opacos de fechar; onde vidro, concreto;
até fechar o homem: na capela útero, com confortos de matriz, outra vez feto.

Olá!

Meu nome é Cláudia.  Estou criando este blog como um espaço alternativo para a discussão das cidades, sua arquitetura e seus habitantes.

O blog ainda não tem uma linha definida, ele é aberto, assim como a arquitetura vista por João Cabral de Melo Neto.  Um espaço para discutir tudo que acontece de interessante em nossas cidades.

Sejam bem vindos!

Anúncios

Responses

  1. Querida, parabéns pela conquista. É absolutamente previsível quando se trata de Claudinha.Como é belo observar a função social da arquitetura.Bjs

  2. Olá Claudia,
    vi seu nome na listagem do CONCURSO A HOUSE IN LUANDA:PATIO AND PAVILLION, também participei.

    Houve pelo menos 50 inscritos do Brasil.

    Vamos coversar sobre o assunto?

    Ailton


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: