Publicado por: Cláudia | maio 4, 2009

Virada Cultural


Apresentação da Cie Beau Geste

Apresentação da Cie Beau Geste

Este ano tive a oportunidade de participar pela primeira vez de uma Virada Cultural. Ainda que tenha acompanhado as atividades por um curto período, entre a noite de sábado e a madrugada do domingo, pude sentir de perto o espírito da festa.

A programação contou com diversas apresentações de grupos franceses em comemoração ao ano da França no Brasil. Acompanhei a Cie Beau Geste com o seu “Transports Exceptionnels”, uma coreografia entre um bailarino e uma retroescavadeira. A apresentação oscila entre o suave e o brutal, com a pá da retroescavadeira ora protegendo o bailarino, ora atacando. O resultado é uma coreografia fascinante.

Fascinante também foi a performance de Les Souffleurs, “a confissão dos pássaros viajantes”, que transformou a catedral da Sé numa grande instalação. A cena era composta por pássaros sobre plataformas que sussurravam poesias ao público através de tubos de neon azul. Tudo isso sob a penumbra da nave central, emoldurada por uma suave luz vinda dos vitrais. Lindo! Só poderia ser melhor se os pássaros não fossem tão seletivos. Como o público era grande, foi difícil permitir que todos ouvissem as poesias.

Pude ver ainda, embora não tenha ouvido o som que a anunciou o início da Virada, as sirenes do grupo Mécanique Vivante, na praça do Patriarca, que deram um ar festivo à marquise de Paulo Mendes da Rocha. Logo ao lado, o edifício Matazazzo, sede da prefeitura, foi tomado por projeções das mais diversas, feitas pelo Laborg, que surpreenderam por sua precisão.

O vale do Anhangabaú foi certamente um dos pontos altos da festa, abrigando o palco da dança e algumas performances cênicas, e funcionando como um grande eixo integrando as atividades. Sobre o viaduto do Chá, que mais do nunca exerceu seu papel de ligação entre o centro velho e o novo, artistas circenses exibiam números impressionantes pendurados por cabos que ligavam o edifício Matarazzo ao shopping Light.

Acompanhei também um pouquinho do samba rock no palco da avenida Rio Branco e dos espetáculos de dança. Mas confesso que ao ver as fotos dos eventos, fiquei um pouco frustrada por ter perdido Jon Lord e a Orquestra Sinfônica Municipal e a instalação de fogo da Cie Carabosse no parque da Luz. Mas fica uma dica, ao se programar para a Virada é preciso estar inteirado das atrações e elaborar um roteiro prévio para aproveitar ao máximo, já que não é possível ver tudo.

Como pontos baixos, que podem ser melhorados no próximo ano, citaria os problemas com a limpeza, em grande parte gerados pela falta de conscientização do público, e  com o transporte, sobretudo com a concentração de usuários na estação Anhangabaú do metrô, o que certamente será sanado na próxima edição com a finalização das obras na estação República.

O centro vivo

Projeções no edifício Matarazzo

Projeções no edifício Matarazzo

Não posso deixar de dizer que foi emocionante ver toda essa movimentação no centro de São Paulo durante a noite. Meus olhos brilharam ao passar pela avenida Ipiranga e encontrar um hotel Marabá iluminado e em funcionamento, ver uma galeria Olido a pleno vapor e o vale do Anhangabaú sendo utilizado como espaço de convívio.

Pensando na revitalização do centro, é importante citar o projeto Momento Monumento, que também se inclui na lista das atividades do ano de França no Brasil. O objetivo é transformar um edifício vazio no largo do Paissandu num laboratório cultural, através da construção coletiva. As atividades iniciaram na Virada Cultural com a apresentação dos “vagalumes” e sua “Roda eletrônica”, aliás com uma ótima seleção musical. A idéia é que, ao final do ano, o edifício seja desativado ou, o que torcemos para que aconteça, seja de alguma forma absorvido pela cidade.

A meu ver, a Virada Cultural enfatiza a necessidade de se criar atividades noturnas para a região central, não apenas por dois dias. Trazer de volta a habitação, a cultura, o comércio e instituições que garantam o uso noturno da região, só irão contribuir para um Centro mais diverso, bonito e seguro, como deveria ser o destino de qualquer centro metropolitano.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: